Saturday, May 31, 2014

otica eletronica

 tildaflipers en "otica eletronica" , el libro.96 paginas color-byn -en breve en el espacio!!!

Wednesday, May 14, 2014

colapso x jero laborde

http://vimeo.com/95341993

entrevista raro zine (brasil)


Tomas Spiccoli; mentor do Tildaflipers da Argentina nos concedeu uma bela conversa sobre seu grupo...

Como a frase já diz:
Sacudilo pero no lo rompas balancealo pero no lo tildes...

Quando nasceu o tildaflipers? Porque tildaflipers?
A necessidade de virar o jogo e a certeza de que já faz muito tempo que o mesmo grupo de pessoas tá no controle do fliperama , isso é a força que nos guia...balancear até "tildarlo" caso necessário...começamos a tocar como duo algumas músicas que eu já tava tocando com minha banda na época,7 magníficoz, mas que não ficavam do jeito que eu queria ouvir elas , isso foi no verão de 2004-2005,lorotox na bateria e eu no baixo e demais truques,
a gente fez isso na Argentina por alguns meses, e depois disso eu voltei para São Paulo, aonde morei uns 12 anos desde 1998 .quando o lorotox se mudou para São Paulo no final de 2005 , a gente retomou as sessões que acabaram virando a nossa primeira gravação, o ep. fiasco-digital , que a gente gravou em dois dias em janeiro de 2006 no rio de janeiro com Rafael Crespo nos controles,cedo no dia ficávamos na praia até ir pro estúdio começar a trabalhar , e a noite dormindo no carro....

Como surgiu essa conexão com o Brasil,já que estiveram por aqui algumas vezes,..o disco"fiasco" foi produzido por Rafael crespo...como foi trabalhar no disco?
Eu fui morar no brasil , a verdade não foi alguma coisa planejada, eu já ia para São Paulo com 16 -17 anos atrás de música e skate, então já existia uma conexão forte com o que vinha desde lá...muitas bandas brasileiras foram uma influência forte em nós na adolescência,então quando fomos com Delmar para fazer uma turnê em 1997, eu acabei ficando viciado em São Paulo ...e passei um ano durmindo no sofá do Rafa crespo , dividindo o apartamento com Carlinhos e Rafa, os únicos móveis na casa consistiam em um tocadiscos,uma cafeteira elétrica e uma torradeira de pão , como o farofa me fez lembrar essa última viagem , ouvindo spacemen 3 e suicide, e desenhando sem parar, bebendo cachaça, pitu e fumando muita mota, marijuana....Então quando fomos para o Rio em 2006 pra gravar essas duas músicas , a conexão com o Rafa já vinha de 8 anos de irmandade e respeito , e naturalmente foi só colar no estúdio dele em Botafogo, gravamos as bases, e acrescentamos e mixamos em dois dias.Rafael como músico e como engenheiro de som no estúdio consegue transmitir confiança e boa vontade,fundamentais para o bom desenvolver da gravação....

Quais as bandas / artistas que influenciam para as composições do grupo?
Não temos uma lista de coisas que nos influenciam como conjunto,,,cada um colabora com alguma "coisa" ao som e o espírito do tildaflipers...escutamos todo tipo de som ,e posso te falar que as coisas que mais me influenciam são as feitas por galera que conheço, gente próxima,não preciso ver em site ou livro ,etc,,,são bandas e pessoas fazendo sua arte ao vivo bem perto de nós...
gosto do objeto amarelo,angola, tirol, equipo humano uno , dario dubois duo , turismo Jacaré... etc

Dentro da sonoridade do tildaflipers, vcs se encaixariam em algum estilo musical?
Classificações são para quem precisa delas,acho que é função de quem cataloga e arquiva coisas, mais nós estamos longe dessa função, somos criadores,artistas, artífices das idéias, os sonhadores do sonho os fazedores da música, como diz w. wonka,então não saberia responder a essa pergunta....

Diga um pouco da vasta discografia da banda...
Tildaflipers tem algo mais de 10 gravações publicadas em diferentes formatos ao longo desses 9 anos, alguns cdrs, discos virtuais, fitas cassettes e vinil.
o nosso último trabalho chama "tildaflipers en la casa de un amor errado" , e foi gravado no verão de 2014 no estúdio lacasita em Martinez, Buenos Aires, foi publicado em fita casette porque precisávamos traduzir no formato a idéia de ter as canções num lado do formato, e as versões no outro , mas no fim das contas, a pessoa que ia financiar o projeto da publicação em vinil do disco, decidiu usar o dinheiro para comprar outra motocicleta, ou coisa parecida, e nós tivemos que publicar apenas em fita.

Falem desse novo disco. ..
É o nosso disco mais "lineal".
para fazer a gravação fizemos algumas coisas que não tínhamos feito nunca antes, como fazer um encontro no dia anterior ao ir pro estúdio, para conseguir nos encontrar nas canções, mas ainda tentando manter a espontaneidade vem na frente da situação...Então fomos no estúdio e em algumas horas fizemos as bases ao vivo e logo acrescentamos o resto dos vocais e teclados...fizemos as versões no final de semana seguinte,gastamos 800 pesos (uns 200 reais!!!) e fizemos o nosso melhor disco até hoje ..sao 5 canções de formato estandart pop e 5 versões,,,a nossa intenção e jogar para longe toda essa idéia de que somos uma banda "experimental"...Nós não estamos "tentando fazer" uma coisa, nós somos essa coisa e a fazemos todo dia, não estamos querendo ver o que acontece, só o fazemos de forma concreta e surfamos o som, quanto mais espontâneo, melhor...

Além da banda produzir música, produz fanzines; desenhos. Isso surgiu naturalmente?
De algum jeito todos nós temos uma ligação com arte gráfica , eletrônica ,etc e no caso do tilda e importante conseguir traduzir o espírito em tantos formatos como seja possível , as imagens gerando sons e o sons gerando paisagens...ao mesmo tempo no papel, no celulóide ,no espaço.
prova disso é que a nossa viagem para o Brasil foi possível porque fomos convidados pela feira plana , um encontro de fanzineiros que aconteceu pela segunda vez esse ano em São Paulo , organizado e curado pela kaput livros , com centenas de publicações e trabalhos de artistas do mundo todo,estivemos apresentando material gráfico do tildaflipers, além de trabalhos de outros artistas destas latitudes, nossos fanzines e livros, no dia (sábado) fizemos a primeira apresentação em sp, no museu da imagem e do som, Mis,aonde a feira plana acontece a cada ano, e no dia seguinte foi a vez do objeto amarelo, que nós curtimos muito.

Tildaflipers fez turnê no Brasil,em 2014...qual foi a repercussão para vcs?
A turnê foi maravilhosa em todos os aspectos fomos muito bem recebidos e além de encontrar velhos amigos estivemos em algumas cidades aonde não tínhamos tocado ainda,,,São Paulo, Atibaia, Jundiai,Bragança Paulista e Rio de janeiro,tocamos em todo tipo de espaço e com todo tipo de amplificação,desde auditórios até galerias , e nós gostamos do resultado do nosso som ser exposto a situações inesperadas , faz com que consigamos ter uma melhor compreensão do trabalho que nos propomos fazer , derreter as estruturas.

Que podemos esperar para 2014 ?
Fiquem em contato para derreter mais !!!!

Abraços e muito obrigado German!